Ocorreu um erro neste gadget
jonasbanhosap@gmail.com (96) 8129 1837 - Macapá/AP (91) 8312 8015 - Belém/PA (61) 3208 5555 - Brasília/DF

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Ilha de Caratateua (Outeiro-Belém-Pará): da semente do piquiá aos frutos dos saberes amazônicos

BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 015BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 150BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 071BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 060BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 156BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 103
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 137BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 059BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 081BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 155BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 079BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 105
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 128BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 039BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 101BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 008BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 062BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 058
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 146BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 164BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 168BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 123BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 144BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 125

Pela primeira vez estive mochilando pela Ilha de Caratateua. Data melhor não poderia haver: a terça-feira gorda deste Carnaval de 2012. Fui lá a convite do irmão de caminhada arteliterária Claudio Cardoso que me proporcionou uma linda vivência de experimentar o dia do desfile da Escola de Samba Parafuseta, presidida pelo outro irmão literário, o cordelista e carnavalesco Apolo de Caratateua.

A Escola de Samba existe desde 1995 e já se saiu vencedora de cinco carnavais. Este ano colocou na avenida cerca de 250 integrantes dissipados em várias alas e dois carros alegóricos, que homenagearam os 43 anos da Escola Monsenhor Azevedo, localizada quase na esquina da Escola de Samba Parafuseta. Desse encontro perfeito entre a arte e a educação, só podia dar em samba mesmo, e do bom, com o tema "Da semente do piquiá aos frutos do saber", composto por Admir do Cavaco e puxado na Avenida do Samba por Wanderlei Explosão e seus companheiros de cantoria.

Por lá chegamos por volta das 11 horas da manhã e ficamos até após o desfile, finalizado umas 3 horas da manhã do dia seguinte, ou seja, já na quarta-feira de cinzas.

Foram vários momentos especiais, proporcionados por pessoas muito especiais da própria comunidade, como as crianças que me guiaram por meio da mata até chegar ao Rio Maguari, que acerca a ilha, enchendo-me de saberes tradicionais sobre os frutos e frutas da florestona Amazônica e suas lendas, contadas por seus pais e avós; a arte feita ali ao vivo no barracão, cheia de significados e sginificâncias, por jovens, adultos e até crianças da própria comunidade e por estudantes da Universidade Federal do Pará; as rodas de conversas com outros poetas a recitar cordéis, a contar causos, cada um a exibir suas fotos e seus (arte)fatos culturais, gentes do Pará, do Ceará, de Santa Catarina, de Alagoas, da França, da Colômbia e até do Amapá/DF(euzinho, no caso) a nos interrelacionar, a trocar dizeres e saberes.

Enfim gente, foi uma maravilha de cenário, uma parafuseta só de alegrias em que sementes do saber foram lançadas ao rio...

abraços fraternos a tod@s pelo belo dia!!!

Jonas Banhos
mochileirotuxaua.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pela sua valiosa contribuição. Volte sempre!!!
Jonas Banhos
jonasbanhosap@gmail.com
twitter: @JonasBanhos
msn : jbanhos@hotmail.com
orkut: Jonas Banhos