Ocorreu um erro neste gadget
jonasbanhosap@gmail.com (96) 8129 1837 - Macapá/AP (91) 8312 8015 - Belém/PA (61) 3208 5555 - Brasília/DF

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Ilha de Caratateua (Outeiro-Belém-Pará): da semente do piquiá aos frutos dos saberes amazônicos

BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 015BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 150BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 071BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 060BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 156BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 103
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 137BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 059BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 081BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 155BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 079BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 105
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 128BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 039BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 101BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 008BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 062BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 058
BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 146BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 164BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 168BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 123BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 144BELÉM ILHA CARATATEUA 21FEV12 125

Pela primeira vez estive mochilando pela Ilha de Caratateua. Data melhor não poderia haver: a terça-feira gorda deste Carnaval de 2012. Fui lá a convite do irmão de caminhada arteliterária Claudio Cardoso que me proporcionou uma linda vivência de experimentar o dia do desfile da Escola de Samba Parafuseta, presidida pelo outro irmão literário, o cordelista e carnavalesco Apolo de Caratateua.

A Escola de Samba existe desde 1995 e já se saiu vencedora de cinco carnavais. Este ano colocou na avenida cerca de 250 integrantes dissipados em várias alas e dois carros alegóricos, que homenagearam os 43 anos da Escola Monsenhor Azevedo, localizada quase na esquina da Escola de Samba Parafuseta. Desse encontro perfeito entre a arte e a educação, só podia dar em samba mesmo, e do bom, com o tema "Da semente do piquiá aos frutos do saber", composto por Admir do Cavaco e puxado na Avenida do Samba por Wanderlei Explosão e seus companheiros de cantoria.

Por lá chegamos por volta das 11 horas da manhã e ficamos até após o desfile, finalizado umas 3 horas da manhã do dia seguinte, ou seja, já na quarta-feira de cinzas.

Foram vários momentos especiais, proporcionados por pessoas muito especiais da própria comunidade, como as crianças que me guiaram por meio da mata até chegar ao Rio Maguari, que acerca a ilha, enchendo-me de saberes tradicionais sobre os frutos e frutas da florestona Amazônica e suas lendas, contadas por seus pais e avós; a arte feita ali ao vivo no barracão, cheia de significados e sginificâncias, por jovens, adultos e até crianças da própria comunidade e por estudantes da Universidade Federal do Pará; as rodas de conversas com outros poetas a recitar cordéis, a contar causos, cada um a exibir suas fotos e seus (arte)fatos culturais, gentes do Pará, do Ceará, de Santa Catarina, de Alagoas, da França, da Colômbia e até do Amapá/DF(euzinho, no caso) a nos interrelacionar, a trocar dizeres e saberes.

Enfim gente, foi uma maravilha de cenário, uma parafuseta só de alegrias em que sementes do saber foram lançadas ao rio...

abraços fraternos a tod@s pelo belo dia!!!

Jonas Banhos
mochileirotuxaua.blogspot.com

Conheça a Trupe Cultura Viva que vivenciará o I Encontro de Voluntários e Amantes da Leitura do Rio Macacoari(AP)



A Barca das Letras está quase partindo. Neste dia 24(sexta-feira), a biblioteca itinerante Barca das Letras partirá pelo rio Amazonas rumo ao Rio Macacoari, e fará sua primeira parada na comunidade Foz do Rio Macacoari. Por lá, desenvolverá com as crianças e amantes da leitura várias artividades lúdicas e distribuição de livros, gibis, brinquedos, exibição de filmes e rodas de poesia e conversa com os mestres das comuniddades locais.


No dia 26, a Barca das Letras segue viagem, entre botos e araras azuis, rumo ao Carmo do Macacoari, fazendo uma parada no meio do caminho, na comunidade São Tomé, para mais artividades lúdicas com a criançada.



E no dia 27 segue para o Carmo do Macoari para concluir a mochilada cultural com as dezenas de crianças que esperam ansiosamente pelo retorno da Trupe Cultura Viva. Por lá também serão desenvolvidas mais artividades pelos arte-educadores, além de uma emocionante roda de conversa com três mestres das comunidades: o S. Zé Picanço(que acompanhará desde a Foz do Rio Macacoari), o S. Zecazinho e o S. Marciano, que briandarão os participantes do I Encontro de Voluntários e Amantes da Leitura do Rio Macacoari com belas histórias do rio Macacoari(desde a queda do avião do ex-governador Gentil Nunes até conselhos para a intervenção NossaCasa de Cultura da Amazônia durante a Rio+20, que ocorrerá em junho/2012, no Rio de Janeiro, feita pelos artivistas da NossaCasa de Cultura e Cidadania), compartilhando, assim, generosamente seus dizeres e saberes.



Conheça abaixo os arte-educadores voluntários que navegarão nesta mochilada cultural de fevereiro:



1) Rita de Cacia - Amapá




Rita de Cácia navegando na Barca das Letras
pelas ruas de Macapá(AP)



Educadora popular. Desde 2009 integra o Movimento NossaCasa de Cultura e Cidadania, sendo a cuidadora estadual do Amapá da Barca das Letras. É artesã dos tecidos e tecedora de sonhos. É graças à Ritinha que a Barca das Letras de Macapá continua em funcionamento (mesmo após o retorno de Jonas Banhos a Brasília), pois é a única voluntária no momento. Ela sempre precisa de ajuda para cuidar da nossa biblioteca comunitária-sede Barca das Letras, que fica localizada na Av. Ernestino Borges 567, entre a Rua General Rondon e Rua Eliezer Levy, no Bairro do Laguinho, em Macapá. Que tal você ajudá-la a manter viva, limpa e aberta a nossa Barca das Letras de Macapá??




Então, entre em contato com a Rita pelo facebook : Rita de Cacia Amorim e boas vivências culturais!!!



2) Claudio Cardoso - Pará

Claudio Cardoso recebendo as doações do também
escritor paraense Juraci Siqueira(chapéu),
durante a Zona Cultural de 17fev2012, em Belém(PA)




Poeta paraense, escritor, cordelista e editor de livros (Editora Chromos). E nas horas vagas, é um agitador cultural. Participou das antologias “Poesias reunidas pelos mortais da vida”, organizada pelo Clube do Escritor Paraense “Poesia do Brasil” – Volume 6 e “Poeta, Mostra a tua Cara”, volume 5, publicadas pelo Congresso Brasileiro de Poesia. Publicou os seguintes livros: “Simbiose” (poemas e pensamentos), “Filha do Oriente” (romance ambientado no deserto do Saara), “Sina Nordestina” (poemas e cordéis nordestinos, em parceria com os poetas Jeová de Barros e Apolo da Caratateua). Também edita livros de outros escritores com a editora CROMOS - Livros artesanais, a preços justos e em pequenas quantidades. Vamos conhecer uma poesia do Claudio Cardoso :



A NOITE DOS DESEJOS

© CLÁUDIO CARDOSO

Se te faz imaginar, que ninguém sofra nesta noite
Que o homem seja homem, não um animal bruto,
E que a dor do outro seja a sua dor.

Que todo o mal desapareça da face da terra
E que ninguém morra de fome, de frio e nem de sede,
Que tua filha cresça com a certeza que será feliz
E teu filho fará de tudo para que esta felicidade
se concretize.

Que, nesta noite, o amor seja mais do que
Um sentimento abstrato e se torne concreto...
Palpável...visível.

Porque o Deus se fez carne e veio entre nós...
E fez com que a capacidade de perdoar
Fosse maior do que o sentimento de vingança,
Na noite dos desejos.




3) Nayla Reis - Distrito Federal

Nayla participando da arrecadação de livros da Barca das Letras
no Eixão Norte em Brasília-DF (fev-2012)



Piauiense da bela cidade histórica de Oeiras, psicóloga, educadora popular, viajante, amante da poesia, da música e da arte em todas as suas dimensões e possibilidades. Nayla é fundadora do Núcleo de Pesquisa e Inserção Social da Abordagem Gestáltica (NuPISAG) e idealizadora do premiado Projeto Eu Sou Comunidade Consciente, que se desenvolve no assentamento Vila DNOCS, em Sobradinho no Distrito Federal. Vale o prazer de conhecer esse belo trabalho:





4) Jonas Banhos - Amapá/Distrito Federal







Amapaense, de origem materna dos Rio Macacoari e Pedreira. Morou em Macapá até os 10 anos de idade. Depois, partiu para estudar e conhecer outros lugares. Aos 21 anos, volta a morar em Macapá, após ser aprovado em concurso público, seu primeiro emprego. Partiu novamente para outras viagens em 1996. Em 2008, decidiu tirar licença de seu emprego público em Brasília e dedicar-se ao trabalho voluntário e amoroso em comunidades ribeirinhas da Amazônia, sobretudo, do Amapá, sua terra natal. Desde então, transformou-se em um arte-educador-comunicador ambiental-popular, seguidor de Paulo Freire, mochileiro, tuxaua cultura viva, enfim, um palhaço, o Ribeirinho.




Jonas Banhos é o idealizador e Cuidador Geral do Movimento NossaCasa de Cultura e Cidadania, que tem entre as suas várias ações semeadoras culturais, a BArca das Letras, seu carro-chefe, afinal, leitura é fundamental para a formação de um ser humano, crítico, criativo e propositivo. Sempre mobiliza, anima, encoraja e incentiva outras pessoas a servir os povos da floresta sem querer nada em troca, só por amor, voluntariamente. Suas vivências podem ser acompanhadas nos seguintes mundos virtuais:



mochileirotuxaua.blogspot.com

jonasbanhosap.blogspot.com

facebook Jonas Banhos

twitter @jonasbanhos


Boas viagens,

boas leituras de mundo amazônico!!!!


Barca das Letras aporta na Ilha de Caratateua(PA)



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

I Encontro de Voluntários e Amantes da Leitura do Rio Macacoari(AP) - 24 a 29/02/2012

Voluntários de Macapá (Amapá)Voluntário de Macapá - janeiro 2009Voluntária da Foz do Rio Macacoari (Amapá) Novembro2011Voluntários no PiauíVoluntários em Santarém Novo dez2011Voluntários em ação no Amapá
Voluntários em ação em Brasília(DF)Voluntário em ação no AmapáVoluntários em Ação em Santarém Novo (Pará) - dez/2011Voluntário em Ação no Sitio Canutos em Ourém(Pará)Voluntários em Ação na Foz do Rio Macacoari (Amapá)Voluntários em Ação no Rio Macacoari (Amapá)
Voluntários em Ação em Brasília (DF)
Voluntário em Ação no Carmo do Macacoari (Amapá) - Novembro2011
Voluntários em Ação em Macapá(Amapá)
Voluntários em Ação no Carmo do Macacoari (Amapá) Novembro2011
DSC03058



rita 165
DSC02961
Mutirão São Tomé 077 (3)
macacoari edgar 2011 138
foz macacoari 06-2011 259
HD ZR 2387

De 24 a 29 de fevereiro navegaremos pelos rios Amazonas e Macacoari arte-educadores, escritores, artistas, tod@s voluntários do Movimento NossaCasa de Cultura e Cidadania. Vem gente de Brasília, Belém, Macapá para encontrar e celebrar com os promotores da leitura nas comuniades de Foz do Rio Macacoari, São Tomé e Carmo do Macacoari, todas localizadas no município de Itaubal, no Amapá. Na agenda ambiental, diálogos sobre a Rio +20, que ocorrerá no Rio de Janeiro, dias 20 e 21/06... rodas de conversas e reflexões críticas sobre nossa futura intervenção em defesa dos povos da floresta amazônica!!!

Quem quiser participar entre em contato com jonasbanhosap@gmail.com para acertar os detalhes.

Abraços fraternos,
boas leituras,

Jonas Banhos
face Jonas Banhos
twitter @jonasbanhos