Ocorreu um erro neste gadget
jonasbanhosap@gmail.com (96) 8129 1837 - Macapá/AP (91) 8312 8015 - Belém/PA (61) 3208 5555 - Brasília/DF

sábado, 4 de setembro de 2010

Corpo Santo inunda de beleza e afroespiritualidade ruas e praça de Belém


Corpo Santo inunda de beleza e afroespiritualidade ruas e praça de Belém
por Jonas Banhos

Como diz o poeta, todo artista tem que ir aonde o povo está. E foi exatamente isso que fez, na noite de ontem(03/09), a Companhia de Teatro Madalenas, que trouxe para a abandonada e maltratada Praça dos Estivadores, em Bélém, o espetáculo Corpo Santo, premiado pela Fundação Nacional de Artes - Funarte. A peça, concebida inicialmente para um espaço convencional, foi montada em um palco na calçada do Sindicato dos Auditores Fiscais - SINDIFISCO, que vem promovendo vários eventos culturais populares, numa saudável tentativa de ocupar a rua e a praça com arte e cultura.

Logo na abertura da noite cultural, os integrantes do Projeto Boi Orube (Ponto de Cultura Arraial do Saber), do Bairro Satélite, brindaram o público com um belo espetáculo de afrodança contemporânea, resultado de Oficina ministrada pela Professora Rose . E dessa forma, a Praça dos Estivadores, começava a ser transformada em um grande Teatro ao ar livre, atraindo a atenção de seus ocupantes habituais (moradores de rua), dos que por ali passavam e dos que vieram prestigiar o evento.

Para o Diretor da peça, Leonel Ferreira, foi "uma experiência fora do comum , pois vir para rua foi aproximar mais o espetáculo das pessoas. O artista fica sujeito ao cachorro que late, aos carros que passam, às pessoas que possam entrar na cena a qualquer momento. E pegar as pessoas de surpresa que estão passando e que páram para ver o que está acontecendo ali, isso é maravilhoso!" Foram onze meses de pesquisa e ensaio, sendo o primeiro monólogo da Cia, que fala dos sincretismos religiosos Afro-Ameríndios fortemente ligados a São Jorge e Ogum e a manifestações que se dão na Amazônia (umbanda, candoblé, tambor de mina), agregando a isso a Capoeira de Angola, Cantos Afros (cantarolados ao vivo, das janelas do casarão centenário) e um texto que fala do homem-herói-comum, chamado de Jorge, lutador de nossos mais profundos dragões. Coube ao jovem e talentoso ator Rodrigo Braga a interpretação orgânica- lúdico-poética de Jorge, para quem "apresentar o espetáculo na rua foi muito prazeroso, permitindo reinventar o meu fazer teatral. E, mais, perceber de que forma a rua transforma o espetáculo, redescobrindo novas estéticas."

O belo público que prestigiou o evento, sentado no meio da rua e espalhado pela Praça dos Estivadores, aprovou a proposta de re-ocupação da rua e praça histórica da cidade de Belém. Para o poeta e escritor Pedro César Batista, "estão de parabéns tanto as Madalenas quanto o SINDIFISCO, pois essa experiência significa a libertação da arte e a oportunidade do povo ter acesso à cultura, num espaço que merece ser cuidado."

Ogum iê! Saravá meu pai!

Em breve, vídeos e fotos aqui no blog e no Canal da NossaCasa no Youtube: http://www.youtube.com/user/NossaCasadeCultura

por Jonas Banhos (Rádi@ NossaCas@ Amazoni@ Livre)
Mochileiro Tuxaua Cultura Viva - Do Oiapoque ao Chuí

Um comentário:

  1. Saudações Jonas,

    ficamos felizes por tuas considerações sobre o trabalho da nossa Companhia.

    E a ti, desejamos sorte, saúde, força e coragem sempre!

    Um forte abraço, Tuxáua.

    Leonel Ferreira

    ResponderExcluir

Agradeço pela sua valiosa contribuição. Volte sempre!!!
Jonas Banhos
jonasbanhosap@gmail.com
twitter: @JonasBanhos
msn : jbanhos@hotmail.com
orkut: Jonas Banhos